5 Formas De Melhorar Sua Memória


Quem estuda para concurso está sempre reclamando que não consegue lembrar de tudo que estuda, não é verdade?

Não acho que seja humanamente possível lembrar de tudo, mas somos capazes de, com um pouco de esforço, melhorar nossa memória!

0. Evite o que é negativo

Pare de achar que sua memória não presta! A mudança começa por esse ponto, que pode parecer simples mas é de fundamental importância: acredite que você pode melhorar. Dedique um pouco do seu tempo para agradecer pelas coisas boas que tem e tente estar em paz de espírito. Evite o que é negativo!

Afaste-se daquilo (e daqueles) que drena sua energia e prejudica seu humor.

Busque a companhia de pessoas positivas; estude em locais calmos e sempre mantenha a cabeça no lugar! Isso começa parando de achar que você, e sua memória, não prestam!

1. Cuidar do sono

Muita gente diz que consegue dormir só 6 ou 7 horas por dia e ficar “normal” no dia seguinte. Isso pode até ser verdade, mas o cérebro costuma precisar de um pouco mais de sono do que isso. Vi um estudo que diz que 95% dos adultos precisam dormir entre 7:30 e 9 horas por noite para não sofrer consequências em sua criatividade, memória, capacidade analítica e no seu humor.

Assim sendo, qualquer que seja sua agenda de sono, atente para o fato se ele está sendo suficiente ou se é necessário reavaliar o quanto você dorme.

Mas, lembre-se, quantidade não é tudo aqui! Horas bem dormidas são fundamentais para o processo de neuroplasticidade, necessário para a memória e para o estudo.

Neuroplasticidade é a capacidade do sistema nervoso de adaptar-se e moldar-se estrutural e funcionalmente ao longo do desenvolvimento neuronal, especialmente quando sujeito a novas experiências e conhecimentos. Os circuitos neuronais são, portanto, maleáveis e a plasticidade neuronal está na base da formação de memórias e da aprendizagem.

Já falei sobre isso anteriormente, mas lembre-se dessas dicas para melhorar seu sono:

  • reduza o uso de telas antes de dormir, quaisquer que sejam o tamanho. Nada de TV, PC ou telefone;
  • ler por uma hora antes de dormir ajuda na transição da postura alerta para a relaxada;
  • beba um chá de ervas, sem cafeína, e reflita sobre seu dia. Medite!
  • crie uma rotina que diga ao seu cérebro que a hora de dormir se aproxima;
  • um bom suplemento é o magnésio. Esse mineral ajuda a melhorar a qualidade do sono.

2. Alimentação correta

Seu cérebro precisa de combustível para funcionar. Se você colocar combustível de péssima qualidade a eficiência cerebral será, certamente, afetada.

Então, tente manter uma alimentação que potencialize sua eficiência cerebral. Vegetais frescos são essenciais, assim como gorduras saudáveis e, principalmente, evitar açúcar e carboidratos simples.

Alimentos que turbinam seu cérebro:

  • açafrão-da-terra, que melhora a memória e a produção de neurônios;
  • salsinha, que impede a neurodegeneração;
  • brocolis e couve-flor, que melhoram o aprendizado e a memória;
  • nozes e castanhas, que revertem o envelecimento cerebral;
  • grão-de-bico, que aumenta o fluxo sanguíneo para o cérebro;
  • azeite e óleo de coco, gorduras boas e saudáveis;
  • carne magra, com alto valor proteico;
  • suco de uva, aumenta a capacidade cognitiva.



    Além disso, beba bastante água!!

3. Exercícios físicos

O exercício físico traz diversas vantagens para o organismo, principalmente quando falamos de saúde cardiovascular. Mas aquela corridinha que você está sempre prometendo começar pode ter ajudar ainda mais a passar no concurso.

As vantagens diretas do exercício são a melhoria da eficiencia do cérebro e a produção de novas células cerebrais, além de ajudar na produção de químicos cerebrais que ajudam na capacidade cognitiva e, principalmente, nos estudos.

Em regra geral as atividades aeróbicas são boas para seu cérebro. Se for bom para o coração, ajudará seu cérebro também!

Outras dicas importantes:

  • se você tem dificuldade de estudar de manhã, talvez seja útil se exercitar antes;
  • uma coisa boa é fazer pausas para se exercitar durante o dia;
  • exercícios com alta coordenação óculo-manual são bons para o desenvolvimento cerebral.

4. Exercícios para o cérebro

O cérebro, tal como um músculo, precisa de exercício constante para funcionar bem e para funcionar por mais tempo.

A ideia é bem simples: se voce não usar o cérebro, ele vai atrofiando e quando você precisar, seja para um concurso, seja quando estiver em idade avançada, ele não será capaz de funcionar com a mesma eficiencia. Então, vamos exercitá-lo!

Você pode resolver palavras cruzadas, sudoku ou jogar vídeo games que exigem do cérebro. Faça isso constantemente e não deixe o cérebro parado.



Tente tirar 15 minutos por dia e jogar dois joguinhos. Comece com um sudoku, esse aí de cima, por exemplo, e passe para outro brain game.

5. Estude melhor

Você dormiu bem, comeu direitinho, exercitou o corpo e o cérebro. Mais isso não adianta nada se você não estudar direitinho!

Comece fazendo seu cronograma de estudos, para poder planejar tudo direitinho. Saber montar e usar os ciclos de estudo é fundamental para que seus estudos rendam mais. Depois, faça bastante exercícios! Resolva questões no Mapa da Prova e fique familiarizado com os temas e com a abordagem da sua banca.

Lembre-se que usar marcador de texto é muito pouco eficiente. Procure estudar por outros meios, principalmente aqueles considerados métodos ativos, que exercitam um pouco mais o cérebro e guardam melhor as informações. Acho que voltarei a escrever sobre esses métodos, tão importante que são!

Não fique só naquela mesmice de assistir algumas aulas e ler alguns poucos livros. Estude para valer!

sucesso!
delchi bruce

Compartilhar Comentários