memória

Como vencer o esquecimento

Os concurseiros sabem que a cabeça não lembra de tudo. Estudar uma dúzia de matérias, com seus temas e assuntos e milhões de detalhes não é nada fácil e lembrar de tudo isso depois pode ser é até mais difícil.

Isso é porque nós vamos esquecendo das coisas que não usamos ou repetimos. Vamos esquecendo até quase não sobrar nada.

Quem estuda sabe que precisamos estar com o conteúdo na ponta da língua ou vem a banca e nhac - te engole inteirinho. Então, para passar, tem que estudar e tem que lembrar do que estudou.

Não é fácil, mas tem jeito!


O esquecimento

Existe até uma curva do esquecimento, que demonstra quanto do que estudamos vamos perdendo. Olha aí:

A curva do esquecimento

Essa curva foi criada a partir das hipóteses do Dr. Hermann Ebbinghaus para descrever a diminuição na capacidade do nosso cérebro em reter algo que foi absorvido pela memória no decorrer do tempo.

A teoria, que faz muito sentido, é que seres humanos começam a perder memória de algum conteúdo aprendido logo após estudá-lo e em questões de dias e semanas o conhecimento vai se perdendo, a não ser que o conteúdo seja revisado de vez em quando.

Assim, a habilidade de lembrar de alguma informação, de acordo com o estudo do dr. Ebbinghaus, depende:

  1. do número de vezes que a informação foi revisada;
  2. da distribuição temporal dessas revisões;
  3. do tempo decorrido desde a última revisão.

Por isso a importância das revisões do conteúdo!

A solução

Uma das soluções possíveis para esse esquecimento é a repetição espaçada, conceito apresentado pelo professor Mace em 1932 e testado em 1939, com milhares de estudantes da sexta série, pelo professor Spitzer, mostrando resultados positivos.

Esse método consiste no uso de revisões recorrentes, seguindo uma agenda pré-estabelecida, de forma a aumentar a retenção do conteúdo no longo prazo.

Uma das formas de aplicar esse conteúdo é o Sistema de Leitner, elaborado nos anos 70. Esse sistema permite a revisão espaçada do conteúdo de forma a sempre ter contato com o conteúdo que não está fresco na memória.

O Sistema de Leitner

Vou falar do sistema criado nos anos 1970 e mais lá embaixo explico como usá-lo nos dias de hoje.

O sistema é muito simples e foi criado para ser usado com uma caixa com 5 seções, ou cinco caixinhas distintas, mas podem ser 5 pilhas também. Além disso, você vai precisar de fichas catalográficas, que são aquelas fichas pautadas de 7,5 cm de altura por 12,5 cm de largura. De um lado do cartão se coloca a pergunta e do outro, a resposta. É o famoso flashcard.

Cada uma das seções, ou pilhas, tem um nível de acerto e uma distribuição temporal distinta de revisão. A pilha 1 é a que mais se erra, então é a mais revisada, enquando a 5ª pilha é a que mais se acerta, então as revisões são mais espaçadas.

Os estudos começam com todas as fichas na primeira pilha. Pegue a primeira pergunta e responda; caso a resposta esteja correta essa ficha vai para a segunda pilha, mas caso tenha errado ela volta para o fundo da pilha atual.

Depois de passar por todos os cartões da primeira pilha, vá para a segunda. Acertou? Coloque a ficha na terceira pilha. Errou? Mantenha nessa pilha, por enquanto. Faça isso com todas as pilhas. Agora você tem seu conteúdo organizado em cinco níveis de conhecimento, daquilo que você acerta mais àquilo que erra mais.

repetição espaçada

Usando no estudo para concursos

Uma das formas mais fáceis de usar o método de Leitner nos concursos é com flashcards. É verdade que essa técnica não é muito usada no Brasil, sendo preferida nos EUA e em alguns países europeus.

Usar flashcards é bem fácil e pra começar você precisa das já citadas fichas catalográficas ou de pedacinhos de papel. E, se queiser usar uma ferramenta digital, pode tentar o Anki, que é gratuito para uso no computador e nos telefones android, apesar de pago nos iPhones.

O Anki é muito usado na educação médica e de advogados nos EUA e tem as ferramentas para fazer bons flashcards por disciplina, tema e assunto, além de possibilitar a repetição espaçada.

Serve muito bem para quando você está esperando o ônibus, o metrô ou o atendimento de médicos e dentistas. Pode abrir o app e responder uns cartões antes do próximo compromisso.

Olha esse exemplo aqui, que peguei do site ankiflashcards.

anki cespe

Esse é um excelente exemplo de uso de flashcards por concurseiros. Coloca a assertiva e a resposta. E com isso vai treinando o conteúdo e a interpretação da banca!

Outros aplicativos e programas que poderão te interessar são:

Tire uns minutos para visitar esses sites e escolher o que oferece o sistema que mais se ajusta aos seus estudos e ao seu gosto.

É isso! bons estudos e sucesso

Comentários