anotações

Como fazer anotações Zettelkasten enquanto estiver lendo?

Foto por yanalya - br.freepik.com

Aqueles que me conhecem sabem que eu defendo que anotações bem feitas valem muito para os estudos! Quando você se dedica para anotar, seu cérebro está analisando o conteúdo e ao revisar anotações bem feitas você trará o conteúdo de volta ao primeiro plano cognitivo. Anotar é show!

E é muito mais fácil fazer anotações quando se está ouvindo ou assistindo conteúdo, não é mesmo? Isso se dá pois com as mãos livres conseguimos direcionar parte do foco para anotar aquilo que consideramos mais importantes.

Mas isso muda de figura quando você está lendo, pois tomar notas pode interromper o raciocínio e assim tomar mais tempo do que previsto. Encontrar o método adequado de ler e anotar não é moleza não, mas você pode alcançar esse equilíbrio com um pouco de esforço.

E eu acho que conseguirei ajudar a focar seus esforços e a alcançar um fluxo constante de anotações!


Primeiro, atente que eu virei defensor ferrenho, converso e confesso do zettelkasten como melhor forma de anotar. Estou aberto a novos métodos de anotação, então se você tiver algum por aí, pode me mandar que vou analisar com carinho. Mas até que isso aconteça, vou com o zettelkasten mesmo. E se você não conhece esse método revolucionário, vá dar uma olhadinha no outro post que fiz e volte pra cá em seguida.

Entender, preparar e começar

Pra que você anota? Essa é uma pergunta que não fazemos antes de nos debruçarmos nos estudos. Se você está estudando para concursos eu vou assumir que as anotações servem para processar o conteúdo, assimilá-lo e lembrá-lo em seguida e assim conseguir detonar na prova, certo? Isso terá impactos na forma de anotar, no seu ritmo, na forma e na organização das notas.

Sugiro que você tenha uma cópia digital do que estiver lendo. É verdade que ler no papel pode ser sua única opção ou pode ser simplesmente sua preferência. O método não será alterado radicalmente, mas com o texto em formato digital fica muito mais fácil fazer capturas de citação, exemplos, imagens etc. Assim você seleciona e copia ao invés de ter que digitar.

Portanto para anotar, tal como para qualquer estudo, você deve se preparar previamente: separe o material todo antes de começar, arrume seu lugar de estudos, separe seu lanche, água, cafeína e avise todo mundo da casa que você vai estudar. Vamos nessa!

Como estou supondo que você está estudando para concursos, o texto em formato digital poderá ajudá-lo bastante ao citar legislação, transpor fórmulas ou capturar questões anteriores da banca organizadora. Dessa forma o material de estudo vai ficando cada vez mais completo, mais orgânico, mais redondinho.

Lembre-se que nossa memória vai perdendo a capacidade de retenção do conteúdo com o passar do tempo e, por isso, não devemos confiar nela demasiadamente, certo? Você pode encontrar dicas de como lidar com o esquecimento aqui.

É por isso que defendo a anotação estruturada, indexada, interligada, orgânica e incremental.

E como se eu não tivesse dito antes: para essas anotações eu uso o método Zettelkasten no obsidian.

Dê uma olhada nessa anotação índice que criei com um aluno que estava estudando para a PCDF:

Index exemplo PCDF

A ideia é muito muito simples, mas extremamente poderosa: o índice trará listas estruturadas das disciplinas, temas e assuntos mais importantes do edital, para que as informações sejam encontradas facilmente e para que possam ser expandidas rapidamente.

dicionário: índice

Para as anotações em zettelkasten funcionarem é fundamental que haja interconexão entre as notas e que elas possam ser aumentadas e melhoradas incrementalmente. Isso se dá, na verdade, com a especialização de cada anotação.

Esse é o conceito de atomicidade. A ideia pode ser simples e curta ou mais completa e extensa, sem problemas. Mas é fundamental que cada anotação seja criada com objetivo claro e independente, porém passível de ser interligada.

Para o estudante a atomicidade significa que você só terá uma anotação sobre cada assunto e toda vez que seu livro, aula ou estudo versar sobre esse assunto você irá na mesma nota e fará os ajustes e melhorias necessárias, criando um verdadeiro repositório de conteúdo.

Tomemos, por exemplo, o tema “Organização do Estado”, que cai bastante em Direito Constitucional e é contido nos artigos 18 a 43 da Constituição Federal. Nas suas anotações você pode criar uma nota por artigo ou uma nota por assunto.

Organização do estado_obsidian

organização do estado_temas_obsidian

Mesmo que você não saiba qual dessas duas formas é melhor eu recomendo que comece por uma e vá avaliando seu progresso. Se achar que o estudo está travado tente a outra forma e teste. Você precisa achar o que funciona para você.

Anotação e leitura equilibrados

O ponto fundamental aqui é equilibrar a leitura com a anotação. Nem ler demais sem anotar nem anotar tudo que se lê. Esse equilíbrio não é natural, nem fácil de se alcançar, mas é alcançável para aqueles que se esforçarem nesse propósito.

Se você optou por um livro ou apostila no formato físico faça pequenas anotações e marcações nas margens ou em um caderno ou bloco, ressaltando informações fundamentais para seu objetivo de estudo. O marcador de texto deve ser usado somente em situações muito específicas, já que ele atrapalha mais do que ajuda.

As marcações desviam a atenção que deveria ser direcionada à leitura, já que você vai se concentrar naquilo que vai grifar ao invés de prestar atenção no conteúdo. Se você vai usar o marcador de qualquer maneira, tente seguir as dicas que fiz no artigo citado no parágrafo anterior.

Você deve fazer algo similar caso esteja usando um texto eletrônico, usando as ferramentas do seu dispositivo para tanto. Faça pequenas anotações, marcações rápidas e destaque fragmentos para absorção.

A mágica acontece quando você para sua leitura e passa para a captura das informações. Nessa fase do estudo você retorna ao texto e transfere as informações marcadas, anotadas e destacadas para sua anotação. Caso você esteja fazendo uma anotação eletrônica (e realmente espero que você esteja - e que mantenha seu backup em dia) você poderá transferir as anotações com as devidas citações, imagens ou outros fragmentos e assim fazer uma anotação orgânica e redondinha.

Eu sugiro que você faça a transferência das informações para sua anotação ao fim de um capítulo ou seção de leitura. Terminou a leitura do capítulo? Abra o obsidian (ou seu aplicativo favorito para tal) e transfira as informações. Diretamente. Sem demora. Assim você terá vencido um passo importante da sua maratona.

Vou considerar que você está estudando!

Vou considerar, também, que está fazendo suas leituras de forma sistemática, planejada, direcionada e sem distrações.

Agora, se você não anotar de forma a reutilizar essas anotações no futuro, seja para estudar algo correlacionado ou para revisar o que foi estudado, não vai funcionar bem. E se for para os estudos não funcionarem é melhor jogar vídeo game, ler um bom livro sobre as Guerras Napoleônicas ou aprender Python, certo?

Então, se ainda não viu meu texto sobre o método Zettelkasten pare tudo e vá ver agora! Porque esse é o método de anotações que vai te ajudar de verdade a reter o conhecimento estudado. Vá lá. Eu espero!

Pronto! Vá ler e faça anotações que não sejam jogadas fora!

Ainda está com dúvidas de como começar?

  • Comece sua leitura conforme seu planejamento de estudos;
  • Faça marcações de conceitos, períodos, datas, fragmentos e leis que servem ao seu propósito;
  • crie um índice no obsidian, com todas as subdivisões do estudo e até mesmo com todos os conceitos listados durante a leitura;
  • vá criando cada uma das anotações sobre os conceitos listados;
  • preencha essas anotações com a parte pertinente da leitura;
  • inclua imagens, citações e fragmentos que ajudam na descrição adequada do conceito;
  • faça as interconexões necessárias para que o conteúdo esteja amarradinho. Assim não se perde nada;
  • Da próxima vez que você estudar o mesmo assunto já será possível abrir as mesmas notas e melhorá-las incrementalmente.

Sucesso!

Comentários